Sites Grátis no Comunidades.net


 

 

tv online

 

 

 

  Cuidado com golpes de ganhar muito dinheiro na internet  

 

 

 

Antivírus Online

Faça a verificação de vírus em seus arquivos utilizando 42 antivírus online com apenas um comando.

 

Coalizão pela reforma politica democratica e eleições limpas

 

 

 

 

 tv online

saude tp

download

proteste

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Clique em Seta a Direita

para ver a página

lateral ---->

 

 

Divulgue o seu site grátis aqui e em outros sites

 

Aumento de carga, reforma em PC, Montagem e Manutenção de Quadro de distribuição, Instalação elétrica em geral, instalação de sistema solar fotovoltaico conectado a rede da concessionária.
Adicionado em 2016-02-03, na Categoria: Serviços
http:/www.mrnewengenharia
eletricaesolar.com

 

Frase e imagens lindas de amor,saudade,alegria,sabedoria e muito mais.
Adicionado em 2016-02-01, na Categoria: entretenimento
http://www.triunfree-frases.blogspot.com.br

 

Visite nosso site sobre diversos assuntos, piadas, videos, jogos, tecnologia
Adicionado em 2016-02-01, na Categoria: diversos
https://lukasweb29.wordpress.com

 

Este Site refere-se ao Mercado Multi Nivel, Renda Extra, Renda Online, Trabalho apartir de Casa,Mala Direta
Adicionado em 2016-02-01, na Categoria: Marketing Mult Nivel
https://lukasweb29.wordpress.com

 

Serviços para Empresas Condomínios e Residências
Marcenaria e Carpintaria
Adicionado em 2015-12-14, na Categoria: Negócios
http://www.jrlojamix.com.br/

 

pisos intertravados de concreto
Adicionado em 2015-12-09, na Categoria: Negócios
http://www.rnpisos.com.br

 

Uma equipa incansável, sempre disponível para ir ao encontro das expectativas do cliente! Muito rápidos na resposta e muito simpáticos também! 
Adicionado em 2015-12-09, na Categoria: Eventos
http://www.tendasparaaluguer.com/

 

Ta Ficando Doido: Blog De Humor.
Adicionado em 2015-12-07, na Categoria: Humor
http://www.taficandodoido.com.br/

 

Cadastre-se gratuitamente nos sites ptc, clique nos anúncios e ganhe dinheiro; faça upgrade para ganhar mais e alugue referidos.
Adicionado em 2015-12-07, na Categoria: Negócios
http://blog.clickgratis.com.br/liriodocampo

 

Venha fazer seu cadastro e começar a ganhar dinheiro de verdade sucesso.
Adicionado em 2015-12-06, na Categoria: Negócios
http://www.clixsense.com

  

Atuamos em todo o Mercosul com Seguro de Viagem. Viaje tranquilo. Viaje com Assist-med Brasil.
Adicionado em 2015-09-30, na Categoria: Negócios
http://www.assist-med.net.br

 

A Polishop abre mais um canal onde quem ganha é você. Desfrute de um negócio com baixo investimento, baixo risco e alto retorno. Construa sua Independência Financeira com qualidade de vida.
Adicionado em 2015-09-28, na Categoria: Negócios
http://saindodacrise.com

  

Transporte Executivo da melhor qualidade,carros novos e revisados,ampla frota,seguro para terceiros,motoristas profissionais e bilí­ngues.
Adicionado em 2015-09-17, na Categoria: Negócios
http://www.wstransportes.com

 

 

 

 

 

 

 

Início |  Área de Download | Navegar com segurança | Ilusão de ótica | Jogos
Copyright © Tecno Pesquisa                                                 
Fale Conosco

 

 

 

 

 


Total de visitas: 97974
Pesquisa de mercado, entenda como fazer

                          

     Play92 

Como fazer uma pesquisa de mercado?

O segredo para um negócio de sucesso é tomar decisões fundamentadas. Aprenda como fazer uma pesquisa de mercado para auxiliar as suas escolhas.

Tanto no momento em que um negócio está sendo concebido, quanto durante seu funcionamento, a pesquisa de mercado é uma ferramenta importantíssima para obter informações úteis na hora de tomar decisões. Seja para criar planos de negócios, decidir estratégias de marketing a serem adotadas ou simplesmente verificar se as estratégias atuais estão obtendo sucesso, é necessário fazer as perguntas certas.

pesquisa de mercado

Para isso, o primeiro passo é definir os objetivos que se deseja atingir, isto é, as respostas que estão sendo buscadas. Tendo-os em mente, é preciso escolher o método a ser utilizado para encontrar as respostas, bem como os recursos disponíveis para tal, incluindo tempo, dinheiro e ferramentas. Depois, deve-se pensar em quem serão seus respondentes e como você pode abordá-los.

Dois métodos costumam ser utilizados em pesquisas de mercado. Na pesquisa primária, você coleta dados específicos para o seu negócio. Você pode, por exemplo, buscar informações sobre os resultados das suas vendas. Já na pesquisa secundária, você analisa dados coletados anteriormente para outros objetivos, disponíveis na Internet, por exemplo.

A coleta de informações pode ser dividida ainda em duas categorias distintas, a quantitativa e a qualitativa. Pesquisas quantitativas envolvem a identificação da presença e a medição da frequência de determinados comportamentos e atitudes de um público alvo. Pesquisas qualitativas, por sua vez, envolvem o entendimento e a interpretação de tais comportamentos e atitudes.

Dicas

É muito importante fazer o cálculo amostral baseado no tamanho do universo que será pesquisado. Caso contrário, os resultados podem apresentar uma margem de erro muito grande.

As ferramentas definirão a forma como você pesquisará. Pesquisas podem ser feitas por telefone, e-mail ou pessoalmente, por exemplo. Se a ideia é fazer as pesquisas pessoalmente, use tablets para proporcionar uma experiência melhor ao respondente! O aplicativo QuickTapSurvey é um bom aliado para fazer estas pesquisas. O uso de papel e caneta pode “assustar” as pessoas e fazer com que elas não completem o questionário ou o façam de maneira desleixada. Para questionários online, você pode utilizar ferramentas como o Google Forms ou plataformas similares.

Não há uma regra sobre o prazo de tempo para realizar uma pesquisa. Contudo, é importante ter em mente que mudanças ocorrem constantemente no mercado e, portanto, é preciso ter cuidado para que as informações obtidas não se tornem obsoletas.

Por que é importante fazer pesquisas de mercado?

Antigamente os comerciantes conheciam os clientes pelo nome e os hábitos pelo mercado. Mas como extrair essas informações hoje com um ambiente extremamente competitivo e bombardeado de informações?

Nas últimas décadas, poucas áreas apresentaram um desenvolvimento tão intenso quanto a da informação. Por isso, é muito importante que as empresas estejam atualizadas com esse cenário. Da maneira como pesquisamos sobre quais produtos suprem nossas necessidades até o momento de fechar a compra, a realidade para empresas e consumidores está bem diferente do que era há alguns anos.

As ferramentas de coleta de dados também tiveram que se adaptar a essa enxurrada de informação e as pesquisas de mercado se tornaram peças ainda mais fundamentais na definição das estratégias de uma empresa.

Quer descobrir porque as essas pesquisas são tão importantes para que seu empreendimento? Confira os motivos que levam sua empresa a ter ganhos em desempenho e competitividade no texto a seguir:

A informação é uma arma

O mundo dos negócios atualmente difere muito do que se tinha como padrão há algum tempo. Hoje somos marcados pela velocidade com que tudo é feito e pela impessoalidade do mercado. De qualquer maneira, o que um cliente deseja é basicamente o mesmo de sempre: ser bem atendido, ter serviços e produtos de qualidade e ter suas expectativas atendidas – e às vezes superadas. Mas como fazer isso no ritmo moderno e no ambiente extremamente competitivo? Se antigamente os comerciantes conheciam os clientes pelo nome e os hábitos pelo mercado, como fazer agora?

Essa resposta pode ser mais simples do que parece: pesquisa de mercado. Com as informações que elas te oferecem é possível conhecer melhor seu público real ou potencial, além de ter informações valiosas sobre o mercado e os hábitos de consumo. Por exemplo, o que as pessoas que trocam de carro todo ano lêem? Onde buscam suas informações? Qual é o tipo de mídia que mais consomem – artigos, vídeos, podcasts? O que elas dizem sobre as marcas?

A coleta de dados tem agora um papel inquestionável para que se administre qualquer negócio e se trace as estratégias de gestão e marketing, passando por todo o planejamento até a consolidação do empreendimento.

Como fazer essa pesquisa?

Existem diversas maneiras de se fazer uma pesquisa de mercado, seja virtualmente ou presencialmente. Um exemplo de pesquisa offline são os grupos previamente selecionados por faixa etária ou classe social, por exemplo. Os indivíduos desse grupo comparecem a uma reunião onde respondem perguntas sobre os seus hábitos de consumo, mercado, gostos e principais dúvidas. Normalmente empresas especializadas são contratadas para realizar essa ação.

Na internet, uma boa maneira de saber o que seus consumidores pensam é “escutar” o que eles têm a dizer. Quando citam sua marca no Twitter, por exemplo, qual a impressão que estão passando para seus seguidores? Como eles estão se sentindo sobre o serviço que é prestado? Eles têm alguma dúvida? Sugestão? Caso seu objetivo seja, por exemplo, definir uma estratégia de lançamento para seu ecommerce de roupas femininas, você pode fazer uma pesquisa de mercado e implementar aquelas soluções que já deram certo. Uma economia de tempo, dinheiro e dor de cabeça!

Valorize a importância das redes sociais

As redes sociais são ferramentas que se tornaram indispensáveis para conhecer o público e ter uma boa perspectiva da posição da sua empresa no mercado. Lá são expostas opiniões espontâneas, sinceras e com uma amostra absurdamente grande. Existem diversos softwares que podem fazer essa análise e apresentar dados consolidados sobre o que falam da sua empresa e também da concorrência. As mídias sociais são uma presença constante na vida das pessoas e a empresa que se vale disso já larga na frente das outras.

Assim, é possível concluir que as pesquisas de mercado não podem ser deixadas de lado por nenhuma empresa, seja na hora de planejar suas ações de marketing ou lançar novos produtos. Com essas informações você sabe o que seus clientes desejam, pode melhorar seus produtos e serviços e oferecer para o consumidor exatamente o que ele quer.

Duas ou três coisas para estudantes de publicidade sobre pesquisa de mercado

Para ser curto e grosso: se os alunos dos cursos de publicidade e propaganda não incorporarem a noção de que precisam entender de pesquisa de mercado e até saber fazer uma, perpetuarão uma postura ruim da classe profissional: eu sei de tudo, eu sou criativo, pesquisa de mercado vai me fazer perder tempo.

Aposto quase o que quiserem como a maioria dos futuros publicitários que se aventurarem a ler estas mal traçadas entrou para o curso porque “são criativos”, “gostam de mexer na internet”, “adoram redes sociais”, “desenham muito bem”, “acham que propaganda é muito doido, véi” etc etc etc.

Tudo isto é válido. Ninguém mesmo sai do ensino médio dizendo que quer estudar propaganda para contribuir com o crescimento da economia, achando que ajudar empresas e organizações a divulgar seus produtos, serviços e causas é muito importante para a economia e para a sociedade e outras coisas mais sérias.

Essas sensações vêm, se vierem, só depois de muita ralação e noites viradas nas agências de publicidade. Quando todos já experimentaram o céu e o inferno da profissão. Se continuarem nela, deve ser porque a veem com olhos celestes. Ou porque gostam de sofrer.

Depende do time. Aí, lá pelo quarto ou quinto período do curso, depois de terem visto um monte de coisa “chata” e “desnecessária” como Filosofia, Sociologia, Teoria da Comunicação, chega um(a) professor(a), normalmente de cara séria, para ensinar pesquisa de mercado. A lua-de-mel com a disciplina acaba logo na segunda aula, quando cai abruptamente no cabeção dos alunos a dura realidade: tem muita teoria, a metodologia é uma coisa chata e complicada e, suprema tortura, haverá um grande trabalho final que é fazer efetivamente uma pesquisa de mercado.

Daí, então graduados, assumem que nunca, jamais, vão analisar uma pesquisa. Até que, novamente, a danada da realidade se impõe e começa a lamentação surda e muda quando o cara do instituto de pesquisa pergunta: Qual é mesmo o problema que a pesquisa precisa responder? (Ai, meu deus, o que é mesmo problema de pesquisa… por que eu não fiz aquele trabalho direito?). Bem, amigos e amigas. É isso aí. Meu conselho? Sejam quais forem as suas tendências publicitárias, levem a sério as aulas de pesquisa de mercado. Carteiras vazias, só no bolso e na foto acima. A disciplina cai fora do perfil “parque de diversões”. Não é gostosa e solta como fotografia, redação publicitária, cinema. Mas, vejam que parecença: estudantes de medicina também detestam as aulas de anatomia. Mas sem elas, não há como exercerem a prática médica porque desconhecerão o corpo humano. Aí vos pergunto, ó criativos futuros e presentes publicitários: como vão saber “tratar” o consumidor sem conhecê-lo? A meu ver, e mal comparando, a matéria bem que poderia ser chamada de Anatomia do Consumidor. Pode assustar, o nome. Só que conhecer algo é absolutamente necessário para modificá-lo. E volto com outra pergunta: como convencer alguém sem conhecê-lo? Ah, dirão alguns, eu tenho uma lábia que convence qualquer um.

Tá bom. Vamos lembrar da infância e você queria que sua mãe ou seu pai comprasse um brinquedo. Você batia o pé, fazia birra, chorava e o resultado poderia ser a posse do mimo, se mamãe e papai fossem condescendentes. Mas, frequentemente, era uma palmada ou um castigo. Então você cresce. E percebe que tem de convencer mamãe e papai de outra forma. E sabe como fazer. Sabe, inclusive, que os argumentos que vencem um normalmente não vencem o outro. Ou seja, você os conhece porque, mesmo, involuntariamente, com a convivência diária, os estudou.

Extrapole para a publicidade. Cara, você tem de vender. Ponto final. Um bom vendedor rodeia o cliente até conhecê-lo e fecha a venda. E tem pouquíssimo tempo para isto. Não mais do que alguns minutos. Só que é um trabalho empírico, de tentativa e erro, que ele aprendeu e aprimorou durante a vida. E ele está na frente do potencial comprador. É um a um. Mas você tem que vender para milhares, milhões de pessoas e não conhece nenhuma delas. É quando entra a ciência e o método.

A estatística, a psicologia social e a pesquisa de mercado são a ciência e o método de que você dispõe para conhecer o consumidor e, somente então, usar o que você aprendeu nas salas de aula para vender o que precisa ser vendido. Compreenda que para atingir milhões de pessoas, tentativa e erro não funcionam. Se fosse possível superar tal impossibilidade física, existe o monstro do custo. Uma ou duas vezes, você pode até substituir uma campanha que deu errado. É do jogo. Mas é um atestado de irresponsabilidade e incompetência se fazer de novo se der errado for o seu método de trabalho.

Respeite o dinheiro do seu cliente. Cuide da rentabilidade do marketing dele. Quem trabalha com mídia sabe disto. Cada centavo aplicado tem de gerar retorno. E as pesquisas de mídia são o norte, a bússola. É tão importante que uma agência não se registra no CENP (Conselho Executivo das Normas Padrão) sem que haja um mínimo investimento em compra de informações.

De que adiantaria, entretanto, uma bela estratégia de mídia se a estratégia de convencimento da campanha estiver errada porque quem a criou não conhece seu público-alvo? É necessário aliar criatividade e técnica com conhecimento. Aliás, um dos catalisadores do ato criativo é o conhecimento. E, em se tratando de consumidor, até hoje não se inventou nada melhor do que a pesquisa de mercado. Feita com método. Cientificamente qualificada. Entretanto, diz você, existem os institutos de pesquisas, inteligentíssimos, que entregam tudo pronto e mastigado. Certo.

Se tem alguém para fazer pra você, basta-lhe comprar. Ledo engano, cara pálida. Você tem de saber extrair do seu cliente o problema gerencial que vai gerar o problema de pesquisa. Você tem de avaliar as propostas recebidas dos institutos para escolher a de melhor custo-benefício. Você vai aprovar questionários. Você vai acompanhar as pesquisas. Você vai avaliar o relatório da pesquisa.

O seu cliente e o seu patrão vão lhe exigir isto. Então, amigo, amiga, enfrentem as aulas de pesquisa de mercado com o mesmo garbo e entusiasmo que dedicam às importantes, divertidas e criativas aulas de criação e produção. E, veja bem, dá pra ser criativo em pesquisa também. Só tem de saber como. Ah, e mais: as empresas de pesquisa sempre empregam publicitários exatamente por estudarem as dinâmicas de consumo e opinião. Já pensou em trabalhar numa?

Fonte: www.administradores.com.br, ideas.scup.com e www.publiminas.com.br/

Criar um Site Grátis   |